Segunda, 24 de Janeiro de 2022
28°

Poucas nuvens

Barra Velha - SC

Dólar
R$ 5,49
Euro
R$ 6,22
Peso Arg.
R$ 0,05
Mundo INT-OMS/Ômicron

INFORMATIVO OMS

Ômicron afeta trato respiratório superior

11/01/2022 às 19h13
Por: Rui Candeias Fonte: rc-g.c.marino-on
Compartilhe:
INFORMATIVO OMS

INFORMATIVO OMS

Ômicron afeta trato respiratório superior

rc-g.c.marino-on-11.01.22

INT-OMS/Ômicron

 

Antes do período das festas de fim de ano, 128 países já tinham reportado casos da nova variante.

Especialista da agência afirma ser boa notícia o fato da variante não atingir os pulmões, porém pede cautela já que mais análises são necessárias; na África do Sul, onde foi descoberta, grande subida de novos casos não levou ao aumento das mortes. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou esta terça-feira que vários estudos apontam que a variante Ômicron da Covid-19 afeta mais o trato respiratório superior.

Em Genebra, o epidemiologista da agência da ONU, Abdi Mahamud, explicou ser uma boa notícia o fato da variante não atingir os pulmões como as outras estirpes do coronavírus. 

Estudos apontam que a variante Ômicron da Covid-19 afeta mais o trato respiratório superior

Vacinar 70% da população é prioridade 

O especialista Abdi Mahamud lembrou que mais análises científicas são necessárias para entender como a Ômicron atua no organismo. Porém, ele garante que evidências obtidas na África do Sul, onde a variante foi descoberta, apontam que as vacinas existentes continuam protegendo da doença, diminuindo especialmente os riscos de hospitalização ou de sintomas severos da Covid-19. 

De acordo com Mahamud, o desafio continua sendo o mesmo: fazer com que a população mais vulnerável receba as doses do imunizante, para que se consiga atingir a meta de ter 70% da população mundial completamente vacinada até meados deste ano. 

ONU News

A OMS está pedindo aos países que acelerem as vacinas, especialmente com a circulação da variante Omicron.

Vacinação evita sintomas severos 

O epidemiologista da OMS citou o exemplo da África do Sul, onde apesar de um grande aumento nos novos casos de Covid-19, não houve aumento das mortes. Abdi Mahamud destacou que os países não podem “impulsionar um caminho de saída da pandemia”, enquanto a Ômicron está se espalhando de forma bastante intensa. 

Antes do período das festas de fim de ano, 128 países já tinham reportado casos da nova variante. O epidemiologista garante que as vacinas protegem, mas alerta que as pessoas não imunizadas podem ser fortemente atingidas pela Ômicron, por mais “leve” que essa estirpe possa vir a ser. 

Segundo o especialista da OMS, o coronavírus tem mais facilidade em se replicar em ambientes superlotados, com pouca ventilação e onde existam pessoas não vacinadas. 

Mahamud disse ainda que a maioria das pessoas infectadas já ficam livres do vírus entre cinco a sete dias após os primeiros sintomas, dependendo do sistema imunológico de cada um. Ainda assim, a OMS recomenda isolamento de 14 dias para casos positivos. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
OMS e Saúde Mundial
OMS e Saúde Mundial
Sobre
Barra Velha - SC Atualizado às 19h49 - Fonte: ClimaTempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 25° Máx. 32°

Ter 33°C 24°C
Qua 32°C 24°C
Qui 31°C 25°C
Sex 28°C 22°C
Sáb 27°C 20°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias