Quinta, 21 de Outubro de 2021
18°

Muitas nuvens

Barra Velha - SC

Dólar
R$ 5,60
Euro
R$ 6,52
Peso Arg.
R$ 0,06
Brasil BRA-MST

MST DE NOVO ...

Vandalizaram o Ministério da Economia

11/10/2021 às 13h55 Atualizada em 11/10/2021 às 19h16
Por: Rui Candeias Fonte: rc-j.cruz/ag-i.t.bianchi-tl
Compartilhe:
MST DE NOVO ...

MST DE NOVO

Participantes do movimento vandalizaram o Ministério da Economia

rc-j.cruz/ag-i.t.bianchi-tl-09.10.21

BRA-MST

O Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) vandalizou o Ministério da Economia nessa quinta-feira (07), em uma manifestação contra o Ministro Paulo Guedes. No ato, foram jogados pés de galinha na portaria do prédio, além de notas de dólares falsos, uma apresentação teatral foi feita e a lateral externa do edifício pichada.

Há a possibilidade de um pedido de remoção de Paulo Guedes do cargo ao Supremo Tribunal Federal (STF) seja protocolado pela coalizão Direitos Valem Mais, que reúne 200 entidades. O impeachment não seria relacionado à offshore que o Ministro tem desde antes de assumir o cargo, mas a supostos crimes de responsabilidade cometidos durante a pandemia da Covid-19.

Uma manifestante afirma que o Brasil tem “cerca de 20 milhões de pessoas que passam fome. São mais de 14 milhões de brasileiros e brasileiras sem emprego” e que promessas de Paulo Guedes não foram cumpridas. “Nem mesmo uma das principais promessas de Guedes, o tal crescimento em V, foi cumprida”, disse a manifestante Jailma Lopes, que integra a coordenação nacional do grupo.

O vandalismo foi debatido pela bancada do Boletim da Manhã desta sexta-feira (08). O analista político Carlos Dias levantou hipóteses do porquê o grupo não ataca outros órgãos públicos, como o Supremo Tribunal Federal, e questionou o motivo pelo qual os vandalismos continuam sendo praticados por grupos como o MST e seus braços sem que os órgãos competentes investiguem seus atos.

“É uma agressão política, eles querem atacar a espinha dorsal do sistema econômico brasileiro, que está em recuperação, o ministro da Economia, Paulo Guedes e o presidente do banco central, Roberto Campos Neto. É um ato contra o Brasil, isso sim é um ato subversivo, que merece enquadramento na Lei de Segurança Nacional. É lógico que eles não fariam isso no Supremo Tribunal Federal, porque eles não se sentem absolutamente atingidos pelo Supremo Tribunal Federa. Você veja a resposta aqui na nossa matéria: Procuradoria-Geral da República quer investigar o Ministro; não quer investigar o MST”, questionou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Barra Velha - SC Atualizado às 02h39 - Fonte: ClimaTempo
18°
Muitas nuvens

Mín. 15° Máx. 23°

Sex 26°C 15°C
Sáb 24°C 16°C
Dom 23°C 16°C
Seg 25°C 14°C
Ter 27°C 15°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias