Quinta, 21 de Outubro de 2021
19°

Muitas nuvens

Barra Velha - SC

Dólar
R$ 5,60
Euro
R$ 6,52
Peso Arg.
R$ 0,06
Mundo INT-TRANS/Igreja Cat

HOMENS OU MULHERES...

Mulheres passam-se por homens em seminários

05/10/2021 às 17h41
Por: Rui Candeias Fonte: rc-a.l.matias-tl
Compartilhe:
HOMENS OU MULHERES...

HOMENS OU MULHERES...

Mulheres passam-se por homens em seminários

rc-a.l.matias-tl-05.10.21

INT-TRANS/Igreja Cat.

Quem, em sã consciência poderia imaginar que um dia chegaríamos ao cúmulo de cogitar a exigência de exames físicos ou testes de DNA para constatação do sexo dos candidatos a seminários católicos? Pois foi exatamente isso que sugeriu o arcebispo Jerome Listecki em memorando enviado aos membros da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB), no dia 21 de setembro.

“Recentemente, o Comitê de Assuntos Canônicos e Governança da Igreja foi informado de casos em que foi descoberto que uma mulher vivendo sob uma identidade transgênero havia sido admitida inadvertidamente no seminário ou em uma casa de formação de um instituto de vida consagrada”, diz o documento enviado pelo arcebispo.

O religioso afirmou que em um dos casos, “os registros de sacramentos da pessoa haviam sido obtidos de forma fraudulenta para refletir sua nova identidade”.

O arcebispo acrescentou que “em todos os casos, nada nos relatórios médicos ou psicológicos desses indivíduos havia sinalizado tratamentos passados ou cirurgias pertinentes”. Embora as mulheres tenham conseguido entrar nos seminários, “nenhuma das seminaristas biologicamente femininas recebeu Ordens Sagradas”, afirmou o clérigo.

O catecismo da Igreja Católica, principal documento para ensino da doutrina da fé católica, afirma que “só um varão batizado pode receber validamente a ordenação sagrada”. O catecismo afirma ainda que Jesus escolheu homens para formar o colégio dos doze Apóstolos, e estes também escolheram homens para serem seus colaboradores e posteriormente seus sucessores. “O colégio dos Bispos, ao qual os presbíteros estão unidos no sacerdócio, torna presente e atualiza, até o retorno de Cristo, o colégio dos doze. A Igreja se reconhece vinculada por essa escolha do próprio Senhor. Por isso, a ordenação de mulheres não é possível”, diz o documento.

O fato de a mulher não exercer o sacerdócio não diminui seu papel na vida da Igreja. Diferentemente das acusações de machismo, por parte da Igreja, as mulheres têm suas atribuições muito bem estabelecidas e valorizadas dentro da instituição. Além das figuras femininas destacadas na Bíblia como sinônimo de força, beleza, inteligência, humildade e doação, como Maria, Ester e Judite; a Igreja Católica coleciona nomes de Doutoras da Igreja, como Santa Teresa d’Ávila e Catarina de Siena, a guerreira Joana D’Arc, entre outras.

Sobre a dignidade e valorização da mulher, vale um destaque para a afirmação do apóstolo Paulo, no livro de Efésios, quando diz às mulheres que sejam submissas a seus maridos e logo em seguida, diz aos maridos que amem suas esposas como Cristo amou a Igreja, ou seja, dando a própria vida por ela.

Como não têm conseguido apagar toda a elevação que o Cristianismo trouxe à mulher, ao longo de mais de 2000 anos, os detratores da Igreja tentam jogar as mulheres contra a doutrina católica acusando a Igreja de colocar a mulher em posição inferior em relação ao homem.

Em outubro de 2019, foi levado ao Sínodo da Amazônia uma proposta para que mulheres pudessem se tornar sacerdotisas. O Papa Francisco seguiu o posicionamento da Igreja sobre o assunto, sem desmerecer a importância da mulher na evangelização.

“Isto convida-nos a alargar o horizonte para evitar reduzir a nossa compreensão da Igreja a meras estruturas funcionais. Este reducionismo levar-nos-ia a pensar que só se daria às mulheres um status e uma participação maior na Igreja se lhes fosse concedido acesso à Ordem sacra. Mas, na realidade, este horizonte limitaria as perspectivas, levar-nos-ia a clericalizar as mulheres, diminuiria o grande valor do que elas já deram e subtilmente causaria um empobrecimento da sua contribuição indispensável”, afirmou o Papa na Exortação Apostólica Pós-Sinodal, “Querida Amazônia”, documento elaborado após o sínodo.

O catolicismo já passou por outras situações em que pessoas mal-intencionadas se passaram por vocacionados para entrar no clero. Entre os infiltrados espiões comunistas e homens com tendências sexuais desordenadas, como relatado no livro Escola das Trevas, pela desertora da KGB, Bella V. Dodd. Portanto, situações como essa, de mulheres se passando por homens, deixa claro que a preocupação de certos grupos não é com a presença ou não das mulheres, mas com a destituição da instituição que reflete em seu âmago os valores da civilização ocidental.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Barra Velha - SC Atualizado às 01h58 - Fonte: ClimaTempo
19°
Muitas nuvens

Mín. 15° Máx. 23°

Sex 26°C 15°C
Sáb 24°C 16°C
Dom 23°C 16°C
Seg 25°C 14°C
Ter 27°C 15°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias