Terça, 21 de Setembro de 2021
15°

Pancada de chuva

Barra Velha - SC

Dólar
R$ 5,33
Euro
R$ 6,25
Peso Arg.
R$ 0,05
Brasil BRA-SP/ADPESP

RESPOSTA INDIRETA A JOÃO DÓRIA

P.C. NÃO OBEDECERÁ IMPOSIÇÃO DE GOVERNADOR

20/08/2021 às 18h26 Atualizada em 20/08/2021 às 18h38
Por: Rui Candeias Fonte: rc-i.bianchi-tl
Compartilhe:
RESPOSTA INDIRETA A JOÃO DÓRIA

RESPOSTA INDIRETA A JOÃO DÓRIA

ADPESP DIZ QUE GOVERNADOR NÃO IMPÕE SUA VONTADE À POLÍCIA CIVIL

rc-i.bianchi-tl-20.08.21

BRA-SP/ADPESP

(com vídeo)

Em resposta indireta ao governador João Dória (PSDB), o delegado Gustavo Mesquita, que é presidente da Associação dos Delegados do Estado de São Paulo (ADPESP), disse que o órgão é uma instituição e não de governo e que se pauta pela Constituição. O chefe do Executivo estadual assinou uma carta conjunta com outros governadores em que  está registrado que tudo se faria para defender a integridade do Judiciário em âmbito estadual.

“A Polícia Civil é uma instituição de Estado, não de governo. Neste sentido estaremos sempre prontos a cumprir com nosso dever que emana da Constituição Federal, que é defender a integridade das instituições e o próprio Estado Democrático de Direito”, afirmou o delegado, de acordo com o Senso Incomum.

A fala do delegado veio após vários governadores assinarem uma carta conjunta em apoio ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde se afirmava que fariam tudo para preservar a dignidade e a integridade do Poder Judiciário no âmbito dos nossos estados.

“Se precisar, a polícia assim o fará, por força da sua atribuição constitucional e não por vontade do governador do Estado, que transitoriamente ocupa essa cadeira e não tem o poder de determinar como a polícia civil deve agir ou deixar de agir”, completou em outro trecho o delegado.

No Boletim da Manhã desta quinta-feira (19), o analista político José Carlos Sepúlveda disse que a iniciativa por parte dos governadores de escreverem essa carta é um fato de gravidade única, pois é a tentativa de um grupo que nunca aceitou a vitória de Jair Bolsonaro de empurrar o país para o caos e convulsão social, se necessário, e a possibilidade de haver um governo paralelo no Brasil, que seria do STF.

“Eu acho que o que aconteceu com essa carta dos governadores foi um dos atos políticos mais graves que o Brasil já assistiu. Por quê? Porque é uma carta com narrativa mentirosa, vocês vejam que eles falam na carta de ameaças às famílias dos ministros do Supremo Tribunal Federal e isso nunca aconteceu. Depois falam de agressões fora da lei aos ministros, quando o presidente falou de solicitar o impeachment de dois ministros. Portanto, é a criação de uma narrativa”, opinou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Barra Velha - SC Atualizado às 05h17 - Fonte: ClimaTempo
15°
Pancada de chuva

Mín. 15° Máx. 22°

Qua 20°C 13°C
Qui 20°C 14°C
Sex 22°C 16°C
Sáb 22°C 16°C
Dom 26°C 14°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias