Segunda, 12 de Abril de 2021 13:07
Brasil BRA-VACINAS

VACINA SPUTNIK V NO BRASIL

DONO DE LABORATÓRIO ACUSA ANVISA DE FAVORECER DORIA, PT E PCDB

19/03/2021 17h37
3.840
Por: Rui Candeias Fonte: rc-b.pieri-tl
VACINA SPUTNIK V NO BRASIL

VACINA SPUTNIK V NO BRASIL

DONO DE LABORATÓRIO ACUSA ANVISA DE FAVORECER DORIA, PT E PCDB

rc-b.pieri-tl-18.03.21

BRA-VACINAS

Sem conseguir aval para distribuir a vacina russa Sputnik V no Brasil, o dono do laboratório União Química, Fernando Marques, acusou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de barrar as doses para atender interesses políticos.

Marques gravou um áudio enfurecido que foi inicialmente encaminhado, segundo o Estadão, para o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan. O mesmo áudio teria chegado ao conhecimento do presidente Jair Bolsonaro e foi publicado pelo jornal. 

De acordo com o empresário, a demora da Anvisa em aprovar o imunizante russo tem como objetivo favorecer o Instituto Butantã, ligado ao governo de São Paulo e que produz a Coronavac, e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), fabricante da vacina AstraZeneca/Oxford, que tem financiamento do bilionário globalista Bill Gates.

“Eles querem manter a coisa com a Fiocruz e com o Instituto Butantã. Butantã na mão do Doria e Fiocruz na mão do PT, PCdoB. E, porra, não tem vacina, o povo tá morrendo”, afirma Marques.

O empresário disse ainda ter sido “humilhado” em uma reunião com o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, que ocorreu na semana passada. 

“É uma loucura. Eu estive com o Barra na semana passada. Ele só faltou me mandar acompanhar até o carro. Fui humilhado. Parece que é um criminoso alguém que quer trazer a vacina ao Brasil, que está sendo usada pelos russos, independente, em mais de 40 países”, diz.

Em nota publicada após a reunião, a Anvisa publicou nota informando que foram realizadas apresentações referentes às informações sobre qualidade, eficácia e segurança da vacina e que entretanto, o relatório oficial não foi enviado. “Estão pendentes dados essenciais para a análise, que estão sendo discutidos entre as partes”, afirma.

Ainda conforme a nota, não houve novo pedido de uso emergencial e também não houve mudança no status do processo junto à Anvisa.

Conforme a agência, a autorização de uso emergencial deve ser submetida quando os dados contemplem a população-alvo, as características do produto, os resultados dos estudos pré-clínicos e clínicos e a totalidade das evidências científicas disponíveis relevantes para o produto. 

“Essas informações fazem parte dos resultados provisórios de um ou mais ensaios clínicos fase III e indicam que os benefícios da vacina superam seus riscos, de forma clara e convincente”.

A Anvisa, no entanto, confirmou recentemente que não é mais obrigatório que as desenvolvedoras estejam com testes clínicos na fase 3 em execução no país para receberem a liberação.

Antes da mudança, o texto dizia que a vacina deveria possuir um Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento (DDCM) anuído pela Anvisa e o ensaio clínico fase 3, pelo menos, em andamento e em condução no Brasil”.  

A agência reguladora também decidiu prorrogar até 30 de abril o prazo para que o Instituto Butantã apresente os resultados dos estudos de imunogenicidade da vacina Coronavac. Esses estudos, segundo a Anvisa, vão complementar o conhecimento sobre imunidade conferida aos voluntários que receberam a vacina na etapa clínica dos ensaios na fase 3. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barra Velha - SC
Atualizado às 12h47 - Fonte: Climatempo
24°
Muitas nuvens

Mín. 18° Máx. 25°

24° Sensação
14 km/h Vento
65% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (13/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 24°

Sol com muitas nuvens
Quarta (14/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 25°

Sol com muitas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias