Terça, 29 de Setembro de 2020 20:25
Angola ANG-ECONOMIA

ANGOLA CRESCERÁ EM 2021

COM INVESTIMENTOS E PETRÓLEO

29/08/2020 21h15 Atualizada há 1 mês
237
Por: Rui Candeias Fonte: rc-oc-lusa
ANGOLA CRESCERÁ EM 2021

ANGOLA CRESCERÁ EM 2021

INVESTIMENTOS E PETRÓLEO FARÃO CRESCER ANGOLA 3% NO PRÓXIMO ANO

rc-oc-lusa-29.08.20

ANG-ECONOMIA

Apesar de a Standard & Poor's prever uma contração de 5,5% para este ano em Angola, a agência estima que em 2021 o país consiga crescer 3% com preços mais elevados do petróleo e mais investimento.

O analista da Standard & Poor’s, que manteve o rating de Angola em CCC+, disse esta sexta-feira à Lusa que a previsão de crescimento de 3% da economia para 2021 assenta em preços mais elevados do petróleo e mais investimento.

“A nossa previsão de crescimento de 3% para 2021 leva em conta os efeitos de uma contração de 5,5% que antevemos para este ano“, respondeu Zahabia Gupta, quando questionado sobre o facto de a previsão de aceleração do PIB de Angola em 2021 estar acima da maioria das previsões, explicando que espera “uma recuperação econômica no próximo ano que esteja sustentada na produção de petróleo, ligeiramente mais elevada que em 2020, e uma recuperação gradual do investimento e da procura interna”.

No princípio do mês, a S&P decidiu manter o rating de Angola em CCC+, o terceiro nível mais baixo da escala de avaliação, com Perspectiva de Evolução Estável, argumentando com a rápida descida dos preços do petróleo, a depreciação do kwanza e o impacto económico da pandemia de Covid-19, que acentua os défices orçamental e externo e aumenta a pressão sobre o financiamento.

O efeito combinado dos preços baixos do petróleo, os cortes na produção petrolífera, a forte depreciação da moeda nacional e a Covid-19 estão a intensificar a pressão na capacidade de pagar a dívida, nas reservas externas e no peso da dívida de Angola”, indicou o analista, ressalvando que a reestruturação da dívida pode dar espaço de manobra ao governo.

“A reestruturação da dívida à China e a outros parceiros bilaterais através da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) vai incluir a extensão dos juros e do valor total e, quando concluída, pode reduzir os requisitos de serviço da dívida em cerca de 7 mil milhões de dólares [5,9 mil milhões de euros] nos próximos três anos, segundo as estimativas do Governo”, segundo Zahabia Gupta.

Segundo as contas da S&P, Angola deve cerca de 21 mil milhões de dólares [17,7 mil milhões de euros] à China, pelo que uma reestruturação desta dívida seria uma ajuda significativa face aos quase 20 mil milhões de dólares [16,8 mil milhões de euros] de pagamentos de dívida que o país tem de fazer entre 2020 e 2022.

Para além da China, Angola procura também aumentar o valor da ajuda financeira dada pelo Fundo Monetário Internacional, acrescentando 730 milhões de dólares [616 milhões de euros] aos 3,7 mil milhões de dólares [3,1 mil milhões de euros] já acordados no final de 2018.

As autoridades angolanas esperam receber 1,4 mil milhões de dólares [1,1 mil milhões de euros] do FMI este ano, juntamente com mais 700 milhões de dólares [591 milhões de euros] do Banco Mundial e 160 milhões de dólares [135 milhões de euros] do Banco Africano de Desenvolvimento, e a somar a isto tencionam também recorrer ao Fundo Soberano para levantar 1,5 mil milhões de dólares [1,2 mil milhões de euros]”, segundo o analista.

As necessidades de financiamento deste país lusófono só em juros relativamente aos Eurobonds, as emissões de dívida pública em moeda estrangeira, estão estimadas em 700 milhões de dólares [591 milhões de euros] anualmente, “mas os outros pagamentos sobre os empréstimos chineses e outros são significativas, representando em média 3,5 mil milhões de dólares [2,9 mil milhões de euros] entre 2020 e 2023 e quase duplicando para 6,2 mil milhões de dólares [5,2 mil milhões de euros] em 2023”, acrescentou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Luanda - DF

Luanda - Distrito Federal

Sobre o município
Luanda, capital de Angola, é uma cidade portuária na costa oeste da África do Sul. Um passeio à beira-mar, conhecido como a Marginal, estende-se ao longo da Baía de Luanda. Nas proximidades, encontra-se a bem preservada Fortaleza de São Miguel, que agora alberga o Museu das Forças Armadas. O forte tem vistas para o porto e para a Ilha do Cabo, uma longa e estreita península na baía com praias, bares e restaurantes. População: 2,572 milhões (2019)
Barra Velha - SC
Atualizado às 20h22 - Fonte: Climatempo
15°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 23°

15° Sensação
9 km/h Vento
79.7% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (30/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 28°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (01/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias